Gosta de comida apimentada? São tantas opções, que o difícil é encontrar alguém que não se renda a pelo menos um tipo de pimenta! Com sabor marcante, algumas mais ou menos ardidas, as pimentas são uma aposta certa na hora de dar um toque especial aos mais variados pratos, por isso, são sempre utilizadas na culinária. Mas não é só isso, garante a nutricionista Gabriela Rebello, membro da Comissão de Terapia Nutricional da Santa Casa de Vitória. Confira abaixo as dicas dela e aproveite em casa.

Você sabia que a pimenta pode ser uma aliada da boa saúde, ajudando na digestão? É que ela atua estimulando a secreção e liberação de enzimas digestivas; atua também no bom funcionamento do sistema circulatório, além de possuir efeitos analgésicos, energéticos e antioxidantes.

Mas o seu destaque se dá pelo seu efeito termogênico. A pimenta eleva a temperatura corporal e o gasto de energia, em decorrência de uma substância ativa denominada capsaicina, o que permite o aumento do metabolismo, o que as tornam grandes aliadas da perda de peso.

As pimentas consistem em boa fonte de vitamina C – importante antioxidante, neutralizando os radicais livres instáveis que podem causar danos ao organismo e o envelhecimento. Não podemos esquecer da presença dos carotenoides, o mesmo pigmento vegetal da cenoura, que também estão presentes nas pimentas. Eles são bons para o organismo porque se transformam em vitamina A. Assim, o nutriente será interessante para a visão, na integridade dos epitélios, prevenindo doenças crônicas como a catarata. Atua no desenvolvimento ósseo. Além de combater o câncer e prevenir doenças como a artrite.

As pessoas devem se atentar ao fato de que o consumo excessivo de pimenta pode gerar intolerância frente a distúrbios gastrointestinais. As pimentas são ainda contraindicadas em indivíduos que apresentem gastrite, úlceras e hemorroidas.

Mas se você não é tão adepto das pimentas, a nutri vai te indicar a pimenta biquinho. Eu adoro a biquinho pois é suave e dá pra fazer conserva! Pode ser colocada na salada, no prato principal ou comer purinha como aperitivo.

E hoje vou ensinar a plantar essa delícia! Eu costumo comprar sementes em pacotinhos que já são preparadas e especiais, o que facilita a germinação. Dá para encontrar em agropecuárias, floriculturas e até na internet.

Preparados para o passo a passo? Vamos lá!

1 – Prepare a terra misturando com um pouco de adubo.
2 – Coloque 3 a 4 sementes em uma covinha rasa.
3 – O buraco deve ter sempre  o dobro de tamanho da semente. Cubra com terra.
4 – Deixe apenas a planta mais forte e arranque as mudas menores.
5 – A germinação acontece de uma a duas semanas. Mantenha em local ensolarado e regue com frequência, mas sem encharcar.
6 – As flores chegam e a colheita se dá entre 80 a 150 dias.

Gostaram das dicas? E agora vamos plantar!
 
CURIOSIDADE

Foi provar pimenta pela primeira vez, deu uma mordida e sua boca estava em chamas. Quem nunca? A dica é beber leite. Isso mesmo! O produto lácteo, dissolverá a capsaicina, substancia que causa o ardor, dando-lhes alívio.

E por que não a água?  Porque o líquido vai espalhar a capsaicina ao redor da boca, intensificando o ardor.